Prefácio de Fernando Alves // Viriato escreve como se estivesse de partida para mais um combate que vai perder. Como se interminavelmente esperasse a amada num bar da Havana velha sabendo que a ...
Ler mais

E então abriste os olhos para o mundo / e outro mundo eu vi nos olhos que me abriste / grandes meigos espantados. E tão claros / que de te ver ceguei por um instante // ou um milénio! Que importa ...
Ler mais

Os elefantes / escolhem sempre o lugar da morte / disse o pescador antigo / de olhos postos no mar sem fim. / O pescador nunca viu elefantes / nem leões / nem pássaros da Amazónia / mas sabe como ...
Ler mais

E era na tarde um fogo igual / a tantos de tantos mais um jogo / final de que afinal ninguém sabia. / Era uma tarde um fogo que arde / sem saber se animal se dono / hão-de vencer um rogo alarve ...
Ler mais